Informações para a Prova | Classificação da Prova | Fotos

  Local: Kartódromo Internacional de Joinville;

  Endereço: R. Dorothovio do Nascimento, 2290 - Jd Sophia, Joinville - SC, 89223-600 (link Google Maps);

  Telefone: (47) 3467 - 1366;

  Data: Sábado - 30/05/2015;

  Horário: 16:00h;

  

  

 

 

Resumo:

 

 

 

                Esta edição do resumo inicia com uma triste notícia para os apaixonados do Kart, a direção do Kartbrasc está envolvida em várias denúncias de corrupção, envolvendo a escolha das pistas do campeonato de 2015, segundo investigações da Polícia Federal, seu presidente Salustiano Gauchão, por intermédio dos contratos de transmissão teria levado muito dinheiro para privilegiar Joinville no calendário do Kartbrasc 2015. Segundo a imprensa, Alexandre Cabanhas também participou do esquema, enviando transferências para contas bancárias sediadas em Canoinhas, controladas por outro integrante do bando, Gerson Kuzinheiro.

 

                Se do lado de fora o clima anda tenso, na pista os pilotos estão mostrando muito talento e evolução, comparando-se com o ano de 2014. Durante toda a semana choveu forte na cidade de Joinville, palco de mais uma etapa do Kartbrasc, assim algumas equipes aproveitaram para fazer um treino no meio da semana, para testar pneus, experimentar os carros e conhecer os limites do circuito. Salustiano Gauchão chegou incomodado no local, sempre com seu amigo Hamilton, falou para o Esporte Espetacular, “considero desleal a atitude de alguns pilotos orientais, não quero apontar nomes, de utilizar os carros na semana que antecede a corrida”. A equipe de reportagem localizou o bicampeão Saito para comentar as declarações do adversário, retrucou dizendo, “espera-se que nesta etapa os pilotos comecem e terminem a corrida no mesmo carro, carregando com eles uns pesinhos a mais”.

 

                Os holofotes estavam voltados para o pole position, Galo Cinza, na concepção dele era o favorito da corrida, “fiz 1300 km, ida e volta, para São Miguel do Oeste, e aproveitei para estudar como se faz o traçado, não tem pra ninguém”. Andrei Montoya chegou exausto ao Kartódromo, “cara, passei a semana fazendo o cinema da Havan em Porto União, estou desgastado”. Esquelético quase não apareceu na corrida, paparazzis flagraram um puxão de orelha da mãe porque o piloto não tinha feito as tarefas, por pouco não ficou de castigo. Diego Vasco que barbarizou, chegou juntinho com seu personal, sorriso no rosto. Fernanda Gentil soltou um elogio ao piloto, “Emagreceu Vasco, está elegante, mudou a alimentação?”, Diego respondeu: “que nada, ele me faz tão bem!!!”, referindo-se ao personal.

 

                Nos boxes, quando os heróis do Kartbrasc já estavam nos carros, surgiu novamente a polêmica da troca dos carros, inclusive, a direção do campeonato recebeu um dossiê montado pela Dinastia Saito, apelidado de “Escambo”, no qual acusa Salustiano Gauchão de trocar os carros para fazer as voltas mais rápidas. O caso está sendo apurado. A confusão surgiu para ratificar se o regulamento prevê a substituição dos karts em caso de pane, justamente a tese de defesa dos advogados de Gauchão.

 

                Os carros foram para pista e a plateia foi ao delírio com os roncos dos motores. Todas as etapas de 2015, o grid de largada será formado pela posição invertida do piloto na última etapa disputada, assim, Galo Cinza, que terminou em último na etapa anterior, iria largar na pole position da 3ª corrida do Kartbrasc na temporada. Esse novo sistema é garantia de emoção redobrada, bem como, mais oportunidade para os pilotos, teoricamente, mais lentos, destacarem-se em algumas corridas. Os Karts foram alinhados em suas posições, bandeira agitada, é dado inicio ao Grande Prêmio Joinville, diferente das etapas anteriores, onde a primeira curva de baixa embolava todos os participantes, provocando vários acidentes, os pilotos passaram nas pontas dos dedos para não acontecer nenhum problema. O grande destaque da largada ficou com Andrei Montoya, que largou em 7º, ultrapassou Richard Jaraguá e Cabanhas nos primeiros metros, desviou dos carros na primeira curva, saindo dela em segundo lugar. Não demorou muito ultrapassou Galo Cinza, assumindo a liderança, mantendo-a durante umas quinze voltas. Genivaldo Acquaman não estava em um bom final de semana, logo na segunda volta se enroscou com outros carros, com dificuldades para voltar, inclusive recebeu uma bronca da equipe pelo rádio, “Acqua para de brincar de carrinho de choque, volta para a corrida, você bate no pneu, volta, bate de novo, volta”. Os Karts estavam andando muito próximos, somente a partir da terceira volta ficou um pouco mais organizada as posições da corrida. A turma ia chegando atrás do Galo Cinza, ficava um pouco e passava, nessa brincadeira, Michelzinho caiu para nono, permanecendo quase até o final da corrida, quando Genivaldo Acquaman o ultrapassou. Na liderança Montoya se mantinha, seguido pelo Japonês Supersônico e Esquelético. Um pouco mais atrás, alternando-se durante toda a prova estavam Salustiano Gauchão, Paulinho Rolimã e Richard Jaraguá, levando a melhor o Salustiano dessa briga. Alexandre Cabanhas com um péssimo rendimento, perdeu várias posições, sendo ultrapassado pelo Diego Vasco, que partiu para cima do Michel Galo Cinza; o estreante Dudu fez boas voltas durante a corrida, teve algum problema entre as voltas 16 a 18, quando andou muito abaixo da média dos outros, foi superado por Cabanhas e Kuzinheiro, derepente passou a fazer o mesmo tempo dos líderes, retomando as posições perdidas, terminando a prova, logo atrás do Vasco; Cabanhas e Kuzinheiro brigaram por várias voltas pela 13ª posição, Gerson não parava na pista, rodou várias vezes, mas ainda levou a melhor, terminando à frente de Alexandre. Esse desempenho de Cabanhas desagradou sua chefa de equipe, Débora Posonski, que falou com o piloto pelo rádio “ano passado ganhou o troféu de terceiro, agora fazendo essa vergonheira!!!”. Juliano Saito que chegou ao Kartódromo descadeirado, muitas dores nas costas, bateu forte nos pneus, atrapalhando sua corrida, deixando-o em 15º. Rodrigo Angeloni foi atrapalhado na primeira volta, depois acompanhou o pelotão de trás, mas não conseguiu alcançar ninguém, porém, larga na pole na próxima prova, sempre gera esperança para o piloto. Outro detalhe também para a próxima etapa, trata-se do circuito de Indaial, desconhecido para a maioria, diminui o desequilíbrio entre os corredores, porque não conhecem o traçado. Na ponta, Montoya foi ultrapassado no meio da corrida pelo Esquelético e o Japonês Supersônico, e quando tudo indicava que o Bruno ganharia sua primeira corrida no circuito profissional, seu carro apresentou problemas no carburador, sendo obrigado a substituir o Kart, perdendo muito tempo, e acabando a corrida em sétimo. Melhor para o Japonês Supersônico que venceu sua terceira corrida na temporada, conquistando a liderança do campeonato, confirmando o favoritismo do Tri. Logo atrás, na sua melhor corrida da carreira, Montoya, passa em segundo. Muito próximo, receberam a bandeira de chegada, em terceiro, Salustiano Gauchão, seguido por Paulo Rolimã e Richard Jaraguá. Na sexta posição, André Massa, seguido por Bruno Esquelético; na sua cola, Heraldo Supercarros, que anda treinando com o professor Supersônico, não saiu contente do circuito.

 

                Festa no podium para Andrei Montoya, primeira vez nos degraus da premiação, subiu erguendo a bandeira de Brusque, após o hino, abriu uma Veuve Clicquot para comemorar com os pilotos.

 

                Na sala de imprensa os pilotos estavam satisfeitos com o rendimento. Supersônico não queria a vitória, “não achei justo com o Esquelético, estava na minha frente quase a corrida toda, mas agradeço a equipe por mais esta vitória”. Andrei Montoya ainda com a bandeira de Brusque amarrada disse “é muito bom ficar entre os três primeiros, queria levar essa alegria para meu povo, continuando assim, já dá para pensar em largar os chocolates”, sorriu o piloto. Salustiano Gauchão comentou que, “fui muito criticado pela substituição dos carros nas provas anteriores, minha manutenção entre os líderes demonstra que ando na frente de qualquer jeito. Eu acredito, ainda dá para disputar com o Japa”.

 

                Há um forte boato que Alexandre Cabanhas, depois da corrida, convidou para um jantar em sua casa, coincidência ou não, os pilotos, Genivaldo, Kuzinheiro, Michelzinho e Montoya, justamente os que compõem a Equipe 02 do campeonato. Será que Cabanhas está querendo ajudar essa equipe? Pretende boicotar a campeã do ano passado, Freio, só na cueca? Ficou muito estranho.

 

                Amigos do kartbrasc, a próxima etapa acontece em Indaial, no dia 18/07, uma previsão de grande público para a corrida, esperamos todos lá.

 

                Boa Noite!!!

 

 

 

Classificação da Prova

 

Posição

Piloto

Voltas

Diferença

Melhores voltas

Alexandre Saito

32

 

0:43.546

Andrei Paza

32

0:22.34

0:44.584

Salviano Silveira

32

0:25.56

0:44.095

Paulo Elias

32

0:27.26

0:44.564

Richard Camacho

32

0:29.97

0:44.381

André Saito

32

0:36.50

0:44.682

Bruno Saito

32

0:41.86

0:42.840

Heraldo Gesser

32

0:42.41

0:44.663

Genivaldo Viana

31

1 lap

0:44.626

10º

Michel Cappelezzo

31

1 lap

0:45.014

11º

Diego Vasconcelos

31

1 lap

0:45.301

12º

Eduardo Becher

31

1 lap

0:43.914

13º

Gerson Kucarz

31

1 lap

0:45.234

14º

Alexandre Pires

31

1 lap

0:45.940

15º

Juliano Saito

30

2 laps

0:45.594

16º

Rodrigo Souza

30

2 laps

0:46.287